FESTA DE OYÁ

O Ilê Axé Oyá Bagan celebra Oyá, entidade protetora e regente da casa. Fundado no Paranoá, em 2002 por Adna Santos, a Mãe Baiana, o Ilê estará aberto ao público, como manda a tradição de matriz africana para esses momentos.

A ocasião é uma homenagem à Orixá que rege alguns fenômenos climáticos muito específicos. Iansã, Yansã e, em iorubá, Oyá representa o poder da natureza, a força dos ventos, das tempestades, além de simbolizar a garra e independência femininas. O termo Bagan remete à uma qualidade de Oyá: ter a cabeça de fogo.

A honraria à Orixá regente é uma tradição dos terreiros de candomblé. No Ilê Axé Oyá Bagán, ela acontece há 17 anos. A comemoração começa com o Xirê, que, em iorubá, significa brincar e dançar. A roda é composta pelos integrantes da casa que, por meio de cantigas, atabaques, agogôs, cabaças e chocalhos, invocam os Orixás.

Como a culinária de terreiro é marcante na cultura afro-brasileira, a confraternização é regada a dendê e acarajé. Além disso, outros deliciosos pratos tradicionais da gastronomia africana são oferecidos.

Tel: 061-3399-8499  I  Cel: 061-99990-8076  I  candangodeculturaspopulares@gmail.com